Buscar
  • Vivianne Geber

Missão: Atletas Militares

Enquanto o Brasil comemorava a vitória do time de Neymar, Philippe Coutinho e cia., outros brasileiros voltavam para casa com a medalha de ouro no peito, conquistada no campeonato mundial de Vela Militar na Finlândia. A equipe, formada por militares da Marinha, disputou com 15 países e fez bonito na final com a Rússia, atual sede da Copa do Mundo de futebol. 

Eu sei que agora não há espaço para outro esporte, mas essa é uma vitória que merece ser exaltada.

Eles não ganham milhões e não vivem fora do país, ao contrário, são militares que integram o Programa Atletas de Alto Rendimento do Ministério da Defesa, aqueles que ficaram conhecidos por prestarem continência no pódio dos jogos Olímpicos do Rio de 2016.

São atletas que prestam serviço militar voluntário e temporário, durante oito anos, com salário garantido em valores iguais ao de qualquer militar da mesma patente. Há locais próprios para treinamento, assistência médica, odontológica, psicológica, fisioterápica e nutricional desses atletas.

Por Ministério dos Esportes - CEFAN - Centro de Educação Física Almirante Adalberto Nunes (imagem da internet)

Para se ter uma ideia do sucesso do programa, 145 atletas classificados nas últimas Olimpíadas eram militares e conquistaram 13 das 19 medalhas obtidas pelo Brasil, números superiores aos dos jogos de 2012, em Londres.

Além de contribuir com atletas de alto nível, o Ministério da Defesa também concorre para o surgimento de jovens atletas. Com o Programa Forças no Esporte, em parceria com os Ministérios do Esporte e do Desenvolvimento Social e a Secretaria Nacional de Juventude, as Forças Armadas apoiam cerca de 23 mil crianças e adolescentes em todo o Brasil, de 6 a 18 anos, promovendo a inclusão social pelo esporte. O programa oferece iniciação esportiva, conscientização ambiental, aprendizagem musical nas unidades militares com bandas, alimentação saudável e até reforço escolar, priorizando jovens em situação de vulnerabilidade social. Aliás, o programa foi finalista do prêmio internacional Peace & Sport Award 2016 (Prêmio Paz e Desporto), em Mônaco, que recompensa instituições e indivíduos que tenham contribuído de modo significativo para a paz, o diálogo e a estabilidade social no mundo por meio do esporte.

Para você ver que treinar para a guerra também pode promover a paz.


#blogbrasil #viviannegeberblog #missaopresal2025

#missaoterrafirme #vidadeautora #vidademilitar

#missaodevida #missaomilitar #atletasmilitares

#programaatletasdealtorendimento

#forcasnoesporte


0 visualização

© 2018 por Vivianne Geber

Todos os direitos reservados.
O conteúdo é protegido pela lei dos direitos autorais. É obrigatória a citação da fonte ao utilizá-lo.